segunda-feira, 22 de maio de 2017

Tenho hoje a exata sensação que perdi um tempo enorme ficando doente .Isso porque desde o dia ,que já nem lembro bem qual exatamente, caí de cama e foi ecxigido pelo médico que fizesse 20 dias de repouso absoluto,não consigo acompanhar a vida fora de mim,fora de meu limite doméstico.
O 04/11/2009,dia em que completei 55 anos,passou sem que me desse conta,mesmo tendo sido comemorado com uma simpática reunião aqui em casa organizada por minha filha,com a presnça de minhas amigas queridas. Sei que participei e lembro bem todas as datas importantes e comemoradas.Não é desse acompanhar que me refiro.É algo profundo ,enraizado bem no fundo que me deixa a sensação de que estou ausente.
Vejo-me sem assunto para partcipar de reuniões de amigas e até mesmo de trabalho.Muito dificil fazer-me entender porque normalmente pode parecer que estou alienada e não é essa a idéia que tenho do fato.
A verdade é que tendo ficado o tempo prescrito absolutamente de repouso,não participei de nada e sequer sabia o que ia pelo mundo,cidade,
familia e tudo mais...
Penso o dia que pereguntei a meu marido, que dia é hoje? Peri a noção do t empo e só com muita força de vontade fui aos poucos me inteirando das coisas e agora essa noção de que não estou inserida no contexto dos acontecimentos.
Hoje,domingo,23/05/2010 estou consciente de que preciso urgentemente recuperar, não o tempo perdido ,ou o que passou porque isso não tem como, mas o meu modo de agir e enfrentar as situações,eventos e tudo mais.
Só eu posso me ajudar porque é de foro íntimo e o reencontro será comigo mesma.Eu me recolocando no palco dos acontecimentos da vida.
Não será afacil,mas também não é impossível.
Deixar a vida fluir é um dom,mas deixá-la passar sem minha participação é ai sim perder o grande presente que recebi de Deus, que é minha vida.

terça-feira, 2 de maio de 2017

02052017

CORAÇÃO CHEIO DE ESPERANÇA

Coração cheio de esperança




Hoje acordei sentindo muita dor. Começo a pensar que já nem lembro mais

quando não sentia nada.

Estou lendo um livro muito interessante:UM TOQUE NA ESTRELA,de Benoîte Groult. Numa visão bem humorada do processo de envelhecimento ela diz em determinado momento que quando os órgãos começam a falar , não têm nada de bom a dizer.

Tenho que concordar.Embora querendo muito que tudo seja apenas um ataque de xilique e breve silenciarão.

Ah que delícia o silencio dos órgãos!

Podemos andar e dançar.Também trabalhar e até fingir que somos totalmente livres

Desse incomodo vizitante chamado Parkinson.

Incomodo e mal educado pois entra sem ser convidado e mexe onde não é chamado.

Minha vingança é saber que um dia bem próximo ele será exterminado.

Essa esperança quer ser certeza.Certeza que teme ser só esperança...

Não te iludas sr Pk, você será derrotado !

Mesmo enquanto a vitória está em meu coração ,você não consegue tirar minha alegria de viver.

Comecei dizendo que acordei sentido dor Já passou. Por hoje não vou dar ao nosso vsitante indesejado a alegria de ver quee estou reclamando.

Estou tentando tomar o mínimo de remédio possível.

Sei que chegarei lá,

Contra tudo que possam falar em contrário, eu estou com o coração cheio de esperança

Na cura total.Na vitória contra o intuso visitante.

Por hoje é só.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Sou Eu






                   Hoje acordei com meu amigo maravilhoso, o Sol.  Meus amigos sabem que sou portadora de Parkinson e por isso nunca se assustam quando veem porque sabem já como é. Mas porque falei do Sol e logo segui falando de Parkinson?
                     Porque o PK nos deixa, os portadores,  no que chamamos de OF. Ou seja não nos movemos,ficamos travados,enrijecidos,as pernas congeladas não saem do lugar.
 Então liguei o Sol ao meu estado porque sempre amei caminhar ao Sol. manhãs gloriosas são minha paixão. Tenho que escrever quando levando e vejo que Deus já acendeu o grande astro.
hoje estou repostando um texto que já publiquei antes mas pareceu-me bem atual- Ai vai ele:
Sou Assim
Adoro a vida e tudo que ela me dá. Tenho 62 anos .Vividos intensamente e com muita felicidade. Uma fé inabalável em Deus, de quem recebi milhares de graças, tudo em abundância... Amo minha família ,meus amigos queridos ,reais e virtuais. Sou portadora de Parkinson, diagnosticado ao 45 anos,mas apesar dos limites que ele me impõe,sou  uma pessoa feliz,pois tenho o apoio e o amor de meu marido e de minhas filhas, meus genros e agora também de meus netos , os maiores presentes que Deus me deu. Bem, essa sou eu. Gosto de repetir um pensamento do livro de Lya Luft( que adoro )PERDAS & GANHOS ;NA VIDA, ENTRE PERDAS E GANHOS,MAIS GANHEI QUE PERDI. Adoro ser a mulher de Nielsen, a mãe de Maíza, Ciça e Marcela, avó de Pedro, João Marcelo e agora também Ygor ,meu netinho que está a caminho, chegará em janeiro. e a sogra de Luis Otávio, e Beto  Sou uma mulher feliz que gosta de ligar os acontecimentos a alguma musica que fala do assunto , Por isso acho que Elis Regina estava certa ao gravar e cantar a musica Aprendendo a jogar com a  frase que adoro,nem sempre ganhando nem sempre perdendo mas aprendendo a jogar.
É isso.

Google Analytics